Anna Lou Olivier Nacional

Publicando hoje, a notícia de amanhã

Desde 1997 no ar - Since 1997 in the air - Desde 1997 en el aire - Depuis 1997, dans l'air.



Anna Lou Olivier Vegana Conciente e Pacifista.

Desde 2010, Anna Lou Olivier (Lou de Olivier) mantém dois projetos que incluem sites, subsites e ações que ensinam, além dos direitos dos animais, Veganismo fundamentado em Medicina e Nutrição. O subsite Ana Vegana tem conteúdo de orientação para adultos, com receitas e artigos, mostrando o veganismo como algo bom para todos, humanos e animais.  Mas a estrela é mesmo Solua, o Vampirinho Vegano; 

A criação de Lou de Olivier, O Vampirinho Vegano rendendo bons frutos!


O projeto que teve início em 2010 e foi lançado em e-book na Internet em 2014 hoje já tem quatro resumos de episódio em vídeo (animação3D), contação de história, camisetas do vampirinho e, o melhor, grande parte da renda dos e-books e camisetas é doada a animais abandonados e pessoas deficientes. Confira!


A ideia surgiu em 2010 quando Lou de Olivier passou do vegetarianismo ao veganismo estrito (ou veganismo ao cubo como ela intitula). Diante da grande dificuldade em encontrar comida vegana do jeito que ela gosta e mais dificuldade ainda em explicar o que é veganismo aos donos de hotéis e restaurantes em suas viagens, Lou idealizou uma personagem capaz de convencer a todos os benefícios do veganismo. Um vampiro vegano!


Sim, o vampiro pareceu ideal, um ser que vive em função de sugar sangue (e vidas) ao transformar-se em vegano poderia convencer qualquer outro ser a também tornar-se vegano. Afinal, se um vampiro pode tornar-se vegano, todos também podem.


A ideia estava latente na mente de Lou mas ela ainda estava delineando a forma como levaria sua nova criação ao mundo. Porém a história já estava definida. Solua teria argumentos fundamentados em Medicina e Nutrição e seria capaz de convencer a todos (tribo de índios, gatos e outros animais) por onde passasse sobre os benefícios do veganismo para todos e, obvio, transformar todos os carnistas em veganos. Desde o início o projeto já nasceu multimídia, com intenção de lançar tanto livro impresso quanto e-book (livro virtual), teatro e cinema...


O primeiro episódio “Plantando uma nova consciência” surgiu em 2010/2011 mas ficou parado por um bom tempo Com a oficialização do Distúrbio da Dislexia Adquirida pela Ciência da Saúde (em 2011), Lou de Olivier (defensora do distúrbio agora oficializado) foi muito solicitada por revistas impressas especializadas e jornais eletrônicos da área terapêutica, sua principal atuação. Entre 2012 e 2013 Lou também foi agraciada com onze troféus, sendo dois oficiais e diplomas de honra ao mérito por sua atuação na área terapêutica. Por tudo isso, o texto vampirinho vegano só ficou pronto para exibição em meados de 2014.


A ideia do livro impresso foi abandonada, já que a intenção é preservar o meio ambiente. Então pensou-se em outros meios de divulgação. A princípio lançado em pequenos eventos, como contação de história, ganhou o mundo ao ser lançado em e-book em dezembro de 2014. A divulgação e aceitação foi tão completa que conseguiu leitores e admiradores no Brasil e em colônias de língua portuguesa em diversos países.


Empolgada, Lou de Olivier resolveu levar ao teatro este primeiro episódio e, na sequência, já criando o segundo episódio, intitulado “Ouvindo os animais”. Por motivo de força maior, a peça teatral teve que ser interrompida duas semanas após sua estreia e a tentativa de lançar em cinema esbarrou em falta de verba.


Porém, Lou de Olivier não se deu por vencida, mesmo sem verba e sem equipe, resolveu produzir sozinha os episódios em animação 3D que trazem mensagens bem fundamentadas sobre veganismo e sempre com uma música abordando a causa vegana e/ou o tema do episódio. Desta forma, as crianças (e adultos), que assistem aos vídeos, tem oportunidade de fixar melhor a mensagem através da música e da letra, além do visual.


Vale a pena conferir estes episódios e aprender veganismo de forma divertida e dinâmica. Lembrando que a intenção é levar a todos uma mensagem bem fundamentada sobre veganismo. E Lou de Olivier faz toda a produção, texto, vozes, músicas e direção sozinha por isso os desenhos animados são simples sem grandes efeitos. Mas com ótimas mensagens e fundamentação.

Na sequência, Lou lançou mais uma ousada inovação, uma mega apresentação teatral simultânea em diversas cidades/estados brasileiros e em países de língua portuguesa. Para isso, Lou reuniu seis elencos que já tinham atuado em aluma produção dela, coordenou o evento em geral, cada companhia teve um diretor responsável e o resultado foi fantástico. Em uma semana de apresentações simultâneas em seis cidades brasileiras, os esquetes foram assistidos por duas mil crianças e duzentos adultos. E continuam sendo assistidos online em diversos vídeos de ensaios e apresentações disponibilizados no site oficial do vampirinho vegano. E, agora, disponibilizados também aqui neste site.  Assista a seguir:


Plantando uma nova consciência (cena dos índios): Solua é capturado por uma tribo de índios que não tem a mínima ideia do que é ser vegano. Mas Solua é salvo pelo Pajé da tribo que , depois de fazer diversas perguntas sobre o veganismo, gosta das ideias e ideais de Solua e acaba se tornando vegano e decretando que toda a tribo também será vegana

Plantando uma nova consciência (cena da fazenda): Esta cena entre o vampirinho e o Sr. Soom orienta sobre as diversas opções de comida vegana (feijoada, coxinha, etc), sobre alimentação saudável e tem o diálogo que todo vegano já ouviu um dia e a pergunta que não quer calar: Afinal, o que vegano come?

Ouvindo os animais: . Solua, o vampirinho vegano ouve as queixas da Galinha Gigi e do Porco Oinc Oinc sobre a tristeza da Vaquinha Zuleite que acaba de perder seu filhinho... A história tem a narração do cãozinho Pipoca...
Plantando uma nova consciência (sem testes em animais):  Solua, o vampirinho vegano encontra um coelho e um rato que fugiram de um laboratório de testes e dialoga com eles sobre a crueldade e inutilidade dos testes em animais. Solua também dá algumas sugestões e canta sua nova canção relacionada aos testes em animais.

Video book dos episódios do Vampirinho Vegano. 

Vídeo inicial da Mega-apresentação teatral Vegana que aconteceu do dia 03 ao dia 10/03 2017, apresentada simultaneamente em seis cidades brasileiras por seis elencos, apresentado para duas milcrianças e duzentos adult

Mega-apresentação teatral vegana, palavra dos diretores das cias e da Coordenadora geral

Vampirinho Vegano em Fortaleza apresentações

Vampirinho Vegano em Fortaleza, melhores cenas de ensaios e apresentações

Vampirinho Vegano em Aparecida, apresentações


Vampirinho Vegano em Aparecida, melhores cenas de ensaios e apresentações

Vampirinho Vegano em Itanhaém, apresentações

Vampirinho Vegano em São Paulo, cenas do primeiro ensaio e opiniões dos atores paulistas, incluindo um lindo depoimento de Lou de Olivier

Vampirinho Vegano chamada de atores  e diretores por Lou de Olivier

Laura Kim (Veganismo na TV) entrevista Lou de Olivier e fala sobre Vampirinho Vegano no Teatro do Ator  SP

Veganismo é religião?  Explicação sucinta de Anna Lou Olivier (Lou de Olivier)
Dúvidas sobre Veganismo, Anna Lou responde: 

Anna Lou responde 21 perguntas sobre 
testes em animais